fbpx
Consolidar crédito

Consolidar crédito: Descubra se é a melhor opção para si

Imprevistos acontecem a todos. Mas há alguns que podem desequilibrar o orçamento familiar e levar a uma situação financeira difícil. Consolidar crédito pode ser uma solução eficaz para reduzir os encargos mensais com os empréstimos.

Esta opção pode fazer toda diferença quando tiver de reorganizar as suas finanças. Neste artigo, explicamos-lhe como funciona um crédito consolidado e todos os aspetos que deve equacionar ao considerar esta solução.

Consolidar crédito: Como funciona?

A consolidação de crédito consiste em juntar todos os seus créditos num só. Isto significa que passa a pagar uma única prestação mensal, mais baixa do que o total de todas as prestações individuais, a apenas uma instituição financeira. Esta prestação única é mais reduzida, porque o prazo de pagamento do crédito é alargado no tempo.

Imagine que, além do crédito à habitação, está a pagar um crédito automóvel e um crédito pessoal. E, por algum motivo, a sua taxa de esforço sobe e começa a sentir dificuldade em fazer face às diferentes prestações. Para aliviar as despesas mensais e passar a ter uma maior liquidez, pode juntar os restantes empréstimos ao crédito à habitação e passar a pagar apenas uma única prestação mais baixa.

Conheça os requisitos para consolidar crédito

Há algumas condições que tem de reunir para poder consolidar os seus créditos. Estes requisitos podem variar de acordo com a instituição financeira, mas, de modo geral, são:

  • Não ter prestações de crédito em atraso;
  • Não ter mais de 75 anos;
  • Ter um fiador ou dar uma garantia ao banco (como, por exemplo, hipoteca da casa);
  • Não estar em situação de desemprego ou ter uma situação profissional instável;
  • Não ser considerado um cliente de risco (por exemplo, ter uma taxa de esforço elevada ou encontrar-se em situação de incumprimento).

Quais as vantagens de consolidar crédito?

Uma das principais vantagens de consolidar crédito é o facto de reduzir, de forma imediata, os encargos mensais com empréstimos e permitir uma folga orçamental considerável no final do mês. Ao alargar os prazos, consegue diluir o valor a pagar, principalmente se tiver créditos de curto prazo.

Além disso, ao juntar todos os créditos num só, consegue reduzir o número de credores, visto que todos os seus empréstimos se juntam numa única instituição financeira. Assim, vai poder ter uma melhor gestão dos prazos de pagamento.

Em suma, as vantagens são:

  • Pagar uma só prestação mensal mais baixa;
  • Ter uma única data de pagamento;
  • Lidar com apenas uma entidade e poupar em comissões;
  • Prevenir situações de incumprimento;
  • Ter uma melhor organização orçamental.

Cuidados a ter antes de consolidar crédito

Como viu, juntar vários créditos num só pode trazer vários benefícios. Contudo, há alguns aspetos que deve considerar antes de tomar esta decisão:

  • No final do prazo, o empréstimo fica mais caro – Com o aumento do prazo de pagamento, vai pagar juros durante mais tempo, o que vai fazer com que o custo total fique mais elevado;
  • Confirme todos os seus créditos – Consulte o seu mapa de responsabilidades disponibilizado todos os meses no site do Banco de Portugal. Neste mapa constam todos os créditos que cada cidadão tem registados junto das diferentes entidades.
  • Vai pagar uma comissão por amortização antecipada dos créditos – Ao liquidar os restantes empréstimos, há lugar ao pagamento de amortização antecipada. Por isso, faça as contas e verifique se vale a pena. Acresce a este valor custos adicionais de natureza legal relacionados com o novo contrato de crédito (emolumentos e imposto de selo).
  • Pode haver um aumento do spread e das taxas associadas ao crédito à habitação – Se os restantes empréstimos forem agregados ao crédito à habitação, há lugar a uma alteração das condições contratuais, pelo que o banco pode aumentar o spread. Além disso, o crédito à habitação está indexado à Euribor, o que quer dizer que o valor da prestação passa a estar dependente das oscilações desta taxa.
  • Tente renegociar as condições dos empréstimos – Fale com o seu banco e procure:
  • Prolongar o prazo de pagamento;
  • Reduzir as taxas de juro;
  • Solicitar um período de carência ou encontrar outras opções, por forma a reduzir o valor das prestações.

Se ainda tiver dúvidas em relação à consolidação de crédito ou se julga que esta pode ser a solução para si, a equipa da Go Crédito está disponível para ajudá-lo. Somos especialistas em serviços de intermediação de crédito e temos uma relação privilegiada com várias entidades do setor. Negociamos as melhores condições possíveis de forma a reduzir os seus encargos com créditos!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go Crédito

Empresa especializada na intermediação de crédito, autorizada e supervisionada pelo Banco de Portugal é especializada na prestação de serviços de intermediação de crédito e consultoria.