fbpx
Dicas de poupança

12 Dicas de poupança que vão aliviar o seu orçamento familiar

Dicas de poupança são sempre bem-vindas. A motivação pode vir de um objetivo concreto para atingir num determinado prazo, ou resultar da necessidade de reduzir despesas.

Num cenário de subida generalizada de preços e taxas de juro, a perda de poder de compra é real. E chegar ao final do mês com as contas equilibradas pode exigir um novo olhar para o orçamento familiar.

Independentemente da sua motivação, reunimos um conjunto de dicas de poupança simples para começar a aplicar de imediato. Vai ver como vão ter um impacto positivo na saúde financeira da sua família.

1. A base das dicas de poupança: Prepare um orçamento mensal

Esta é a ferramenta que vai fazer com que tenha um conhecimento real da sua situação financeira. Num documento, coloque todas as fontes de rendimento da família, todas as despesas, fixas e variáveis, e perceba se sobra dinheiro para poupança.

2. Identifique as suas despesas mensais

Faça um levantamento detalhado de todas as rubricas na categoria das despesas. Deste modo, vai conseguir identificar os seusgastos e reajustar o consumo. Os maiores gastos estão, muitas vezes, nas pequenas coisas que se compra sem pensar e acabam por representar um valor elevado.

3. Reduza gastos supérfluos

Agora que já conhece em detalhe todas as suas despesas, veja como pode reduzir esta rubrica. Haverá gastos supérfluos que podem ser cortados ou substituídos por outros que constituam um encargo menor? Então passe à ação.

Por exemplo, comece a tomar o pequeno-almoço em casa ou a levar marmita e snacks para o trabalho. E pense sempre duas vezes antes de comprar algo.

4. Tome atenção às compras (de supermercado e não só)

Esta dica de poupança é recorrente, porque é eficaz: antes de fazer compras, organize uma lista daquilo que precisa. Consulte folhetos, aproveite as promoções e a altura de saldos. Proteja-se do marketing agressivo e resista às compras por impulso.

5. Reduza o consumo de energia e água

Arranje formas de poupar no consumo de energia e água. Há pequenos gestos que pode adotar diariamente e que vão ajudar a reduzir as faturas: tome duches rápidos e feche a torneira sempre que possível; use lâmpadas LED; comunique sempre as leituras, etc.

6. Dê preferência a outros meios de deslocação

Fazer alterações na rubrica dos transportes pode trazer uma poupança considerável no fim do mês. Se o seu trabalho ou estilo de vida permitir, use transportes públicos, partilhe viagens, desloque-se de bicicleta ou mesmo a pé.

7. Diversifique as fontes de rendimentos

Já parou para pensar se existe algo que gosta muito de fazer e que, devidamente planeado, até lhe pode render algum dinheiro? Pode ser através de: venda de artigos que já não sejam necessários; transformar um hobby num pequeno negócio; arranjar um segundo trabalho, etc.

8. Priorize a poupança ou investimentos

Separe quantias pré-determinadas assim que receber os seus rendimentos, em vez de poupar somente o saldo remanescente no final do mês. Automatize a transferência da quantia estipulada para outra conta ou produto de investimento. Vai perceber que não ter todo o dinheiro disponível na sua conta é uma boa dica de poupança.

9. Renegoceie ou transfira contratos existentes

Caso faça sentido, trate de renegociar ou transferir os contratos já existentes: energia, telecomunicações, seguros, comissões bancárias, subscrições e tudo o que faça parte da coluna das despesas.

Se conseguir baixar um pouco o valor de cada uma destas faturas, todas combinadas poderão resultar numa poupança mensal expressiva.

10. Renegoceie ou transfira créditos

Pedir uma revisão das condições dos seus créditos pode ser uma boa solução para reduzir as prestações mensais. Por exemplo, ao renegociar o crédito à habitação, além da revisão das condições do crédito, também pode rever os vários produtos associados (seguro de vida e multirriscos ou cartão de crédito).

Se não conseguir uma redução da prestação, considere transferir o crédito à habitação para outra instituição. Pode conseguir que lhe ofereçam outras condições com uma prestação mais baixa.

Esta é uma das dicas de poupança que mais pode fazer diferença no seu orçamento!

11. Consolide créditos

Ao consolidar créditos vai juntar todos os seus créditos num só. Isto significa que passa a pagar uma única prestação mensal, mais baixa do que o total de todas as prestações individuais, a apenas uma instituição financeira.

12. Mantenha-se informado

O conhecimento vale mesmo dinheiro e pode trazer-lhe muitos benefícios. Procure saber se tem direito a usufruir de isenções, acesso a tarifas sociais ou qualquer outra situação que se possa aplicar no seu caso. Estar a par dos seus direitos é uma das melhores dicas de poupança.

Há muitas dicas de poupança que pode começar a pôr em prática hoje. Há outras, como transferir ou consolidar créditos, que podem ser mais demoradas e complexas.

Evite preocupações e confie no conhecimento e experiência dos especialistas da Go Crédito. Eles podem ajudá-lo nos assuntos relacionados com crédito e de forma completamente gratuita.

Fale com a Go Crédito e perceba como pode conseguir uma poupança significativa no seu orçamento familiar.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Go Crédito

Empresa especializada na intermediação de crédito, autorizada e supervisionada pelo Banco de Portugal é especializada na prestação de serviços de intermediação de crédito e consultoria.